CLIQUE AQUI E SEJA LEVADA Á MAIOR LOJA DE BIQUÍNIS ATACADO E VAREJO DO BRASIL

domingo, 16 de setembro de 2012

Um desejo é uma ordem!


Não sei se você precisa comprar um biquíni. Eu sei que você merece um lindo biquíni novo.

Grande parte do tempo e da vida a gente passa fazendo o que é preciso, o que é certo, o que tem que ser feito.
E ficam para trás os desejos, os prazeres e porque não dizer, a felicidade.
Se  vida e  felicidade é ter saúde, uma família bacana e dinheiro para fazer o que é necessário, é preciso que você tenha recompensas por conseguir fazer tudo isso direitinho.
Ter uma roupa nova, um sapato novo ou um biquíni novinho e lindo, faz parte dessas necessidades que se não são básicas podem ser fundamentais como recompensa.
Você pode e você merece. Ninguém mais do que você precisa estar com a alta estima lá em cima para continuar tocando a vida.
Nos temos o prazer de proporcionar a você essa satisfação que é ter um biquíni novinho, lindo e da melhor qualidade.
É por isso que nós pesquisamos as melhores confecções do Brasil e trazemos as melhores opções. Você pode ter certeza de que não vai encontrar no seu bairro, no seu shopping, na sua cidade esses biquínis e principalmente, esses preços.
Dê um presente para você, veja a maior loja virtual de biquínis do mundo www.biquinis.tv e o segundo presente quem dá somos nós. Segundo, terceiro, quarto e assim por diante. Só nos temos esses biquínis, por esses preços, entregamos pelo correio mais rapidamente do que você conseguiria ir e voltar em algumas lojas, etc, etc, e tal...
www.biquinis.tv. Vai lá!!! 

Análise: Monitorar desejos ajuda a atingir cliente com mais precisão




"Eu mereço." Sempre que tomamos uma decisão de consumo e a frase em que pensamos é essa, é alta a possibilidade de a escolha ter sido baseada no desejo, não em uma necessidade efetiva.

Quanto mais caminhamos na direção da autoestima e da autorrealização, maior a possibilidade de essa decisão de consumo acontecer como uma forma de compensação.

Em um mundo com maiores apelos de consumo e com ofertas mais ajustadas a desejos específicos, é maior a chance de o consumidor não se decidir apenas a comprar, mas também se obrigar a atribuir motivos a ela.

Isso sem necessariamente precisar do produto. É como se estivesse oferecendo a si mesmo uma recompensa por ocasiões boas e compensações por situações ruins.

O motivo torna-se uma necessidade de tal forma importante que leva o consumidor a agir. E a maneira como ele age é influenciada pela percepção que tem da situação.

Tal efeito tem sido muito aproveitado em estratégias de comunicação e mídias mais sinestésicas.

Nelas são intensificados o apelo emocional e a estratégia de envolver profundamente os clientes na experiência de consumo.

Conhecer e monitorar o comportamento dos compradores no mercado é muito importante.

Assim, as empresas podem ser mais eficazes em identificar melhor certas necessidades ou desejos e aferir os resultados alcançados.

Nos estudos que tenho realizado utilizando lógica difusa (família de modelos matemáticos dedicados ao tratamento da incerteza), semelhante aos apresentados no "algoritmo do desejo", é confirmada essa tendência.

É possível demonstrar com essa modelagem difusa que existem melhores estratégias para a divulgação e para decisões específicas sobre o portfólio de produtos, que atinjam o consumidor com mais precisão.

Fatores culturais, sociais e psicológicos são nebulosos. Nem por isso devem ser usadas apenas formas precisas de definição estatística.

É preciso também procurar entender impactos menos tangíveis e que ganham importância na hora da verdade no ponto de venda, na decisão de compra.

O Brasil atravessa um processo acelerado de mudanças na sua pirâmide social e novos comportamentos são identificados.

Somos um país de ricas misturas e que precisa aprender a descobrir suas próprias fórmulas, pois muitas vezes são situações únicas.

ANTÔNIO CARLOS MORIM é coordenador de pós-graduação em gestão empresarial, marketing e inteligência competitiva e professor da ESPM Rio.

quarta-feira, 5 de setembro de 2012

Qual a diferença entre VIRUS, FUNGOS, PARASITAS, MICROBIOS, BACTERIAS ETC?




Olá!
São seres diferentes, vou tentar dar uma ideia, resumida.
Um vírus é o ser mais simples que existe, uma vez que não tem sistema metabólico próprio. Os mais simples são constituídos apenas por uma cápsula proteica que protege a informação genética, e por um sistema que ajuda a inserção do seu DNA na célula hospedeira. Um vírus ataca uma célula e insere o seu material genético na mesma; a célula, "enganada", ao reproduzir-se irá reproduzir também o vírus, pensando que é o seu DNA. Os vírus são então criados dentro da célula hospedeira e ao sair rompem a célula, matando-a.
Existem muitos biólogos que se perguntam se um vírus será ou não vida, pois não se reproduz sozinho, nem sequer tem qualquer ciclo energético; é o parasita mais simples, e como tal mais estranho e mais difícil de matar.
Não existem antivirais, a única maneira de matar uma virose é esperar que o nosso sistema imunitário dê cabo dela. O nosso sistema imunitário quando ataca um vírus, cria anticorpos muito específicos, e a sua "formula" será guardada, de modo a que na próxima infecção o nosso sistema imunitário reconhece o vírus e mata-o quase imediatamente, sem efeitos secundários para o hospedeiro, daí haver muitas doenças que só se apanham uma vez, são todas virais.

Relativamente aos fungos, é um outro reino da microbiologia. Pode tratar-se de leveduras (unicelulares) e bolores (pluricelulares). Tem uma parede celular diferente dos outros micro-organismos, composta por quitina. Podem também ser parasitas. A titulo de curiosidade, o ser vivo maior do mundo é um fungo (Armillaria ostoyae) e encontra-se sob o solo da Floresta Nacional de Malheur, nos USA.
É possível atacar infecções fungicas com antifúngicos.
Quanto às bactérias, ou micróbios, são seres mais complexos, que tem parede celular tipicamente composta por peptidioglucano. O nosso sistema imunitário não "guarda" os anticorpos ao ser atacado por baterias, logo as doenças provocadas por bactérias aparecem quantas vezes a mesma bactéria ataque, ao contrário do que acontece com os vírus.
Todos estes seres são parasitas. Um parasita é todo o ser vivo que vive à custa de outro.
Quanto aos medicamentos, eles funcionam de uma maneira muito específica. Lembra-te que o objetivo destes envolve um processo complexo, pois eles matam um ser vivo, sem prejudicar o hospedeiro. Por isso, é necessário que cada medicamento seja extremamente específico. Cada um destes seres vivos tem as suas especificidades. Um medicamento aproveita-se destas características especificas de cada bactéria ou fungo e ataca de acordo com isso, de modo a que só aquele determinado ser vivo será afetado pelo medicamento. Por exemplo, a penicilina (o 1º medicamento descoberto pelo homem) ataca a parede celular das bactérias (é um antibacteriano). Uma vez que as nossas células não têm parede celular não serão afetadas. Para atacar bactérias utilizam-se antibacterianos e para os fungos, antifúngicos.
Texto da internet sem comprovação de autoria nem autenticidade... mas é legal...

Garota bonita tem chance de vencer como modelo fotográfico




Sonho de quase todas as meninas, aparecer bem na foto é relativamente fácil quando se dispões de equipamento profissional, orientação e dinheiro para gastar.
Boas fotos sempre custaram muito dinheiro.
Biquínis Guarujá é a maior e melhor Loja Virtual de Biquínis.
Especializada em comercializar no atacado e varejo os biquínis das melhores marcas, fotografa todos os meses centenas e até milhares de biquínis. Para essa tarefa conta com várias modelos que se tornaram profissionais graças ás nossas excelentes fotos e a possibilidade de aparecerem para o mercado de modelos.
Você garota bonita e com um corpo bom para fotografar biquínis e maiôs tem grande chance conosco.
Orientamos, fotografamos e ainda pagamos cachê para você posar os nossos biquínis.
Se você estiver interessada mande seu nome com fotos, preferencialmente de biquíni e aguarde nosso contato. Nossa loja virtual é a www.biquinis.tv nosso blog de divulgação das modelos é o www.biquinisguaruja.com
Não perca tempo faça isso agora mesmo. Se você tiver perfil no Facebook peça para ser adicionada pelo nosso fotógrfafo Marinho Guzman. É ele quem escolhe as sortudas que serão modelos famosas.

domingo, 2 de setembro de 2012

CARLOS HEITOR CONY Nem tudo está perdido



RIO DE JANEIRO - Na medida do possível, acompanhei parte do julgamento, no STF, que ganhou louvável e merecida visibilidade durante o processo do mensalão -que, aliás, ainda não acabou, se é que vai acabar mesmo.
A última sessão a que assisti, a de quarta-feira passada, foi um dos melhores momentos que a TV (em geral) me deu, desde que existe televisão no Brasil e no mundo.
O voto do ministro Cezar Peluso, além de brilhante em si mesmo, representava sua última atuação naquele plenário, uma vez que alcançava a aposentadoria compulsória -um absurdo que não tem mais sentido num país em que a expectativa de vida já ultrapassou os 70 anos.
A primeira Constituição republicana, de 1891, não estabelecia limite de idade para o exercício da função de juiz do Supremo. Peluso, ao atingir a idade-limite, mostrou que está inteiraço física e intelectualmente, e seu voto tornou-se decisivo para condenar um dos réus mais importantes do processo.
A participação de Márcio Thomaz Bastos -que, como defensor de um dos acusados, pediu a suspensão dos debates por meia hora para que todos pudessem cumprimentar Peluso- foi um momento justo e comovente. Márcio falou em nome de todos os advogados do Brasil, e o ministro Ayres Britto logo se associou à homenagem pedida, com seu rosto expressando a alegria por estar presidindo aquele instante.
A tese que Peluso defendeu (os indícios podem eventualmente ter o valor de provas, sobretudo em casos de corrupção e atentados) para mim veio em boa hora. Em livro sobre o acidente que matou JK, de certa forma defendi a mesma tese, chegando à audácia de concluir que, em certos casos, os indícios são maiores do que as provas. Até hoje não se sabe se Cabral descobriu ou achou o Brasil.